Mercado nacional de aplicativos espera movimentar R$ 280 bilhões em 2017


Publicado em 10/06/2016Segmento: Sala de Imprensa


Mercado nacional de aplicativos espera movimentar R$ 280 bilhões em 2017

O cenário é favorável para investidores e desenvolvedores de aplicativos. Comunicação entre empresa e cliente é o principal foco da maioria dos apps

 

O uso de aplicativos cresce a cada dia. Eles facilitam muitas de nossas tarefas cotidianas, como pedir comida ou trabalhar.

Mas quem usa, nem imagina o mercado promissor que existe por trás desta atual ferramenta.

O mercado nacional de aplicativos movimenta US$ 25 bi ao ano. E deve crescer ainda mais, com expectativa de chegar aos US$ 70 bilhões em 2017 – de acordo com projeção do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI): um cenário favorável para investidores e desenvolvedores destes produtos.

O Analista de Sistemas Ricardo Korobinski aproveitou o princípio desta tendência nacional e criou sua empresa há 4 anos, a DevMaker – especializada na criação de apps. Até agora, ele e sua equipe já criaram mais de 80 aplicativos para todo o Brasil.

“No início, em 2012, eram somente grandes empresas que desenvolviam aplicativos, como os bancos com suas internets bankings. Nos anos de 2013 e 2014 aconteceua explosão: empresas de todos os portes procuraram desenvolver também os seus”, conta Ricardo.

Segundo o analista, os motivos que levam a esta decisão são diversificados. Alguns optam por aplicativos voltados à gestão interna (como o de uma equipe de vendedores). Outros para facilitar e ampliar a comunicação com seus clientes.

Um dos últimos aplicativos desenvolvidos por Ricardo foi o encomendado pela Engerey Painéis Elétricos, que mantém um guia prático sobre elétrica que é distribuído em faculdades e aos profissionais em todo o Brasil. A empresa decidiu então criar um aplicativo com este conteúdo, incluindo ferramentas para cálculos elétricos. “A ideia surgiu para ampliar ainda mais o alcance de nosso guia. Hoje, o app Be-a-Bá da Elétrica está presente em 38 países diferentes, indo além do que imaginávamos. Sem dúvida esta é a comunicação do futuro”, conta o diretor Fábio Amaral. Em menos de seis meses, o app paranaense já está com 17 mil downloads.

Os apps possibilitam às empresas estarem próximas do cliente a qualquer hora do dia, fortalecendo a marca e informando novidades. Ricardo avalia que em um momento de crise como a que o Brasil enfrenta ter um aplicativo por ser uma saída para a geração de economia nos custos em marketing das empresas, por exemplo.

O aplicativo Be-a-Bá da Elétrica hoje passa por um upgrade para atender justamente este quesito. O app incluirá um feed de notícias, com novidades que serão regularmente enviadas aos usuários. “Assim estaremos próximos de nosso público, fortalecendo nosso nome e criando oportunidades de negócios”, conta Amaral.

Com os preços cada vez mais acessíveis dos celulares, a tendência é o crescimento deste segmento. Hoje, no Brasil são mais de 270 milhões de usuários de celulares (Anatel).


enviar por e-mail